Amplifica-te

5 dicas de postura corporal que vão aumentar a tua confiança

Luís Alves Vicente
Editor Inspiring Future
6 Fevereiro 2018

Ter confiança é algo imprescindível para uma vida plena mas, tal como tantas outras coisas, não há receita milagrosa para seres uma pessoa confiançuda. Contudo, há técnicas que te permitem tornar-te numa pessoa mais confiante. Se essa condição vem muito de dentro, da tua personalidade, fica a saber que há alguns truques de comportamento que te podem ajudar a alcançar essa confiança.

Compreender e saber gerir a tua postura vai ajudar-te de duas maneiras: primeiro, ao mandar sinais aos outros de como te sentes confiante, contribuindo para um feedback positivo; segundo, mandar essas mesmas mensagens para o teu cérebro, fazendo-te sentir mais seguro e por conseguinte mais confiante.

Se nos quiseres ajudar sobre a tua experiência com este tema, responde a este breve questionário

Usa postura confiante

Num interação, procura mostrar ao teu interlocutor que estás vivo. Parece que estamos a brincar mais muitas das pessoas que vêm a entrevistas de emprego são apáticas e parece que se de repente o escritório pegar fogo elas vão continuar a olhar para as nossas lindas paredes, nesse cenário já toda chamuscada. Pode parecer insignificante mas abrir o peito, estar bem sentado, dar sinais de que percebes a mensagem e responder assertivamente podem contribuir para seres mais confiante.

Não te esqueças dos braços e das pernas

Cruzar os braços tem um significado, e cruzar as penas outro. Tudo manda sinais e estes dois não são propriamente positivos. O primeiro mostra que estás defensivo, em modo proteção contra tudo e todos, fechado do mundo. Já o segundo pode indicar que não gostas de com quem estás a conversar ou que estás mesmo desconfortável. Já as mãos atrás das costas dão azo a várias interpretações, desde aborrecimento, ansiedade ou mesmo raiva.

Cumprimento assertivo

Este ponto é muito importante pois é o primeiro tijolo na construção da tua primeira impressão. Se deres apertos de mão, procura que seja firme mas que não seja tão duro como aquele tijolo. Assertividade não é ser bruto. Cumprimenta as pessoas dizendo o teu nome e outra informação importante enquanto te apresentas e atenta sempre para o que te respondem de volta. Nem que tenhas de dizer para ti mesmo o nome da outra pessoa, tenta decorar para não teres de perguntar novamente.

Não sejas irrequieto (aka Barata tonta)

É importante que estejas focado no que está a acontecer, por muito que a situação seja aborrecida, constrangedora ou desafiante. Por isso, procura não extravasar a ansiedade em movimentos repetitivos com o pé, tiques nervosos ou fazer riscos e desenhos no papel. É difícil controlar os tiques nervosos mas deixamos-te aqui uma ajuda.

Estabelece eye-contact

Intimamente ligado ao ponto anterior é estabelecer eye-contac (contacto visual, em português, apesar de não soar tão bem). Mostra que defendes aquilo que dizes e por muito difícil que seja encarar alguém - em situações de diferenças de poder, por exemplo -, é importante olhares nos olhos dessa pessoa, ou pessoas, para que estas compreendam que aquilo que queres transmitir tem mesmo significado para ti. 
 
Agora que sabes isto tudo, ajuda-nos a conhecer a tua história!
Artigo inspirado de um excerto do livro Confidence Hacks: 99 Small Actions to Massively Boost Your Confidence.

DEIXA UM COMENTÁRIO

Tens alguma dúvida?
Vamos ajudar-te a esclarecê-la!