Amplifica-te

Não fiques para trás: Todos temos indecisões na hora de escolher o curso

Rita Gomes
Redatora com Futuro
6 Dezembro 2017

O ano letivo já começou há meses, todos os teus amigos estão a experienciar a vida universitária, tiveram de ir para longe ou então decidiram começar a trabalhar e tu… ficaste mais um ano a fazer melhorias (ou absolutamente nada) porque não sabias ao certo que curso querias ir, nem se, querias ir para a universidade.

Não utilizes as tuas indecisões como desculpa para a tua inatividade, é normal todos sentirmos dúvidas acerca do nosso futuro e isso pode demorar tempo e acabarmos o secundário sem ideia nenhuma acerca do nosso futuro. Só não te podes conformar com isso e ficar parado. Parar é morrer, como costumam dizer; e é verdade.

Por mais que penses que não podes tomar decisões em cima do joelho, nesse tempo, que acaba por ser perdido, pode levar-te a perder a motivação e a coragem de ir mais além. Em Portugal, 1 jovem em cada 5 não estuda nem trabalha - não queiras ser um deles, mesmo que que entres num curso de 2º ou 3º opção experimenta ir às aulas, podes ter uma surpresa agradável, se não gostares já sabes aquilo que não queres fazer, o que é uma grande ajuda. 

Se achas que preferes entrar já no mercado de trabalho, também é uma opção e tenta fazer de tudo um pouco, pois adquires maiores competências e generalizadas, como vês aquilo que gostas ou não. Se és uma pessoa ambiciosa, observarás a forte competitividade do mercado de trabalho, e os escolhidos são os mais especializados numa determinada área e daí a necessidade de as pessoas tirarem uma licenciatura e posteriormente um mestrado.

A importância de adquirir formação académica não é algo discutível; é obvio que adquirimos conhecimentos técnicos, mas também uma preparação para a vida. 

Então se ainda ficaste no secundário a fazer melhoria a alguma disciplina aproveita o teu tempo livre para fazeres coisas úteis como, aproveitar para tirares a carta de condução ou até aprender uma nova língua. Também para aqueles que não estudam nem trabalham, mas têm o seu lado de empreendedor existem programas do estado, como o “Empreende já” que te dão apoio financeiro, e não só, para desenvolveres um projeto. Se queres entrar no mercado de trabalho há a possibilidade de fazeres um estágio profissional e remunerado que te irá ajudar neste processo.

Como vês há um leque de possibilidades para aqueles que não querem ficar parados :)


DEIXA UM COMENTÁRIO

Tens alguma dúvida?
Vamos ajudar-te a esclarecê-la!