A tua saúde mental é mais importante do que as tuas notas

Redatora com Futuro
9 Maio 2019

Desde pequenos que nos ensinam sobre a importância da escola. Se estudarmos, temos boas notas. Se tivermos boas notas, seremos bem-sucedidos.

Quem é que nunca ouviu, vindo dos pais ou professores, «a escola vem primeiro»? Primeiro que a vida social, saídas com amigos ou festas. A escola vem antes da diversão, das atividades extracurriculares, antes das coisas que realmente nos fazem felizes.

Vivemos num mundo em que os alunos competem entre si pelas melhores notas; para entrar na melhor faculdade, para conseguir o melhor emprego – porque é isto que nos foi ensinado.

Agora, consegues com certeza lembrar-te da última vez em que ficaste acordado até às tantas para estudar (não demoraste assim tanto, pois não?). Ou que te martirizaste por uma nota que tiveste, ou melhor, que não tiveste? Ou quando te sentiste a ser consumido por stress causado por exames?

Sim… já todos estivemos aí. Esta é a forma de estar da nossa sociedade e nós continuamos a alimentá-la.

Não há nada tão impeditivo quanto o stress; como a ansiedade sentida ao tentar acabar um trabalho antes da deadline. Olhar fixamente para um livro a tentar decorar informações que não vão ficar na tua memória mais do que umas semanas. Esse stress é tão debilitante (e tão presente na vida académica).

Depois de ler um artigo do Huffington Post «Your mental health is more important than your grades», que podes (e deves) consultar neste link, vi a necessidade de falar sobre este tema.

A tua saúde mental é, sem dúvida, mais importante do que as tuas notas. É mais importante que a maioria das coisas e deve ser uma prioridade. A verdade é que o ambiente universitário não deixa muito espaço para uma boa saúde mental, estamos continuamente a competir com os outros - e essencialmente contra nós mesmos – acabando por afetar o nosso próprio bem-estar.

Então, para ti que estás a ler isto agora e que muito provavelmente podes estar preocupado com o futuro ou com as tuas notas: apenas lembra-te de respirar. És muito mais do que um ponto médio num sistema de computador ou um nome numa lista, muito mais que um estudante.

És uma pessoa e acima de tudo, és tu próprio. Essa é a tua vantagem. Talvez não tenhas as melhores notas ou não sejas o melhor aluno, e então? És mais que suficiente e a única pessoa a quem tens de provar isso é a ti próprio!