E se durante um ano não estudasses?

18 março 2021
Todos os anos, milhares de jovens de alguns dos países mais desenvolvidos do mundo, ao invés de irem diretamente para a Faculdade, optam por fazer um ano de pausa no final do ensino secundário. O conceito nasceu no Reino Unido, é denominado por gap year (ou ano sabático, como começou por ser traduzido para português).

 

Não é nada mais, nada menos do que um ano letivo em que se faz um intervalo nos estudos, uma pausa no percurso de vida tradicional, para sair da zona de conforto e ter experiências e vivências que, de outra forma, não seria possível. 

É uma jornada de autoconhecimento que pode ser utilizada da forma que tu desejas e precisas.

Podes viajar (dentro e fora de Portugal), conhecer o mundo a fazer voluntariado, work exchange ou a realizar outras atividades que contribuam para o teu desenvolvimento pessoal. Viajar de mochila às costas pelo Sudeste Asiático ou América do Sul, participar em projetos de voluntariado nas áreas da cultura ou defesa ambiental, trabalhar numa quinta na Austrália ou tirar um curso de fotografia nos EUA são só alguns exemplos de gap year que alguns jovens portugueses têm vindo a fazer.

 

Porquê fazer um intervalo?

Fazer uma pausa nos estudos durante um ano pode parecer jogada de baldas, mas a verdade é que o gap year está longe de ser um ano de férias e turismo. Ao saíres da tua zona de conforto onde habitualmente tens os teus familiares e amigos que te ajudam a resolver problemas, os desafios com que irás ser confrontado irão tornar-te mais autónomo, dinâmico e proativo. Ter contacto com diversas culturas vai ser igualmente essencial no processo de transformação e consciencialização que se dará em ti. As diferentes formas de pensar irão alargar os teus horizontes e dar-te a capacidade de pensar fora da caixa.

Assim, num momento em que milhares de jovens estão à procura de emprego com currículos muito semelhantes entre eles, o gap year poderá ser a forma de garantires ao empregador que tu, para além de um curso, tens capacidades que te diferenciam e que poderão constituir um valor acrescentado para a empresa.

 

Encontra a tua vocação

O gap year pode ser o momento ideal para experimentares novas áreas e explorares os teus interesses profissionais. Podes aproveitar para tirar aquele curso de fotografia, fazer um workshop de culinária, aprender a tocar um instrumento, melhorar os teus conhecimentos de marketing digital e design, por exemplo. Uma pausa destas permite-te desligar do stress, das notas e da pressão escolar e ligar o botão do foco, da criatividade e da motivação. Descobre do que realmente gostas e entra com o pé direito no novo ano letivo!

 

Um ano que não é só para ricos

Aparentemente, fazer um gap year poderá parecer caro, mas não é bem assim. Pode até ser bem mais barato do que um ano de estudos no Ensino Superior. Trabalhar em part-time antes ou ao longo da viagem, fazer work exchange (trabalho a troco de alojamento e alimentação), fazer couchsurfing ou viajar à boleia são algumas alternativas de que dispões para poder viajar com um orçamento reduzido. E não te esqueças: muitos dos países de destino dos gappers, habitualmente, têm um custo de vida muito inferior ao português.

De qualquer forma, se quiseres sentir-te mais confortável, podes sempre dar as vidas todos no Concurso Gap Year Portugal, onde damos entre 5.000€ a 6.500 para o teu ano de pausa!

Fazer um gap year é, assim, decidir não nos precipitarmos, pensar antes de decidir o resto da nossa vida, conhecendo melhor o mundo e a nós próprios, procurar abrir os horizontes, ser mais ambicioso e valorizarmo-nos enquanto profissionais e seres humanos. É decidir ser diferente, é estar mais preparado/a para os anos que se sucedem. É escolher ter uma vida cheia de oportunidades, com uma mentalidade aberta.

 

E tu, tens a certeza que já fizeste a tua escolha? Fala com a Gap Year Portugal e pondera tomar uma decisão livre de preconceitos, sem pressões.  :)