O estado de fluxo da Produtividade: "Onde o tempo passa, não passando."

Redatora com Futuro
8 junho 2020

Quando é que foi realmente a última vez em que nem deste pelo tempo passar de tão envolvido que estavas numa tarefa? O momento da tua vida em que estavas mesmo feliz ao praticar uma atividade?

Se queres sentir mais motivação, concentração e produtividade, principalmente neste tempo de pandemia, vieste ao sítio certo!

 

O estado de fluxo (ou flow state) é caraterizado como o auge da produtividade: um estado mental onde estás inteiramente focado ao realizar determinada atividade e/ou tarefa.

 

Achavas que só os grandes génios e artistas é que conseguiam ter a chave para abrir a porta da produtividade? A boa notícia é que estás totalmente enganado! Foca-te agora nos seguintes passos:

1. Identifica o teu estado de fluxo

Algo importante a referir é que o estado de fluxo se atinge com maior facilidade se estiveres a fazer algo de que realmente gostas, além de que se restringe apenas a atividades ativas.

 

Ler é considerado uma atividade passiva, assim como jogar PlayStation ou ver Netflix. Pelo contrário, escrever, pintar, tocar um instrumento ou praticar desporto são atividades ativas. Requerem uma maior dinâmica e ação da nossa parte.

 

Posto isto, o primeiro indicador de que estás num estado de fluxo é a perda da noção do tempo, isto é, o sentimento de estarmos de tal maneira envolvidos em algo que nem damos conta das horas passar.

O segundo indicador é a sensação de facilidade. A atividade em questão até pode ser complexa, mas tu organizaste toda a informação de uma forma tão eficaz que se tornou tudo muito mais fácil, como se se encaixasse perfeitamente no lugar.

O terceiro indicador assenta no feedback constante, ou seja, quanto mais envolvido estiveres numa tarefa mais feedback positivo vais receber de volta, o que te vai incentivar a continuar.

 

2. Examina o momento do teu estado de fluxo e desenvolve o autoconhecimento!

Observa o que estás a fazer e identifica os principais indicadores de fluxo referidos anteriormente: o tempo, a facilidade e o feedback positivo.

Seguidamente, torna-te mais consciente e observa ainda mais, de modo a que consigas distinguir o que estás a fazer a nível físico do que estás a praticar a nível mental. Questiona-te a ti próprio se estás feliz ao resolver a tarefa e se estás completamente em foco profundo no momento presente. Em suma, reflete!

 

Para te ajudar, eis um exemplo: Imagina que o João está a andar de bicicleta.

Fisicamente, está na rua a praticar exercício. Mas mentalmente, isto é, no seu interior emocional, o que ele está a fazer é criar uma maior sinergia entre ele e os colegas, com o objetivo de obter uma maior dinâmica de grupo.

O seu estado de fluxo passou pela junção desses dois fatores. É exatamente isso que tens de examinar: o porquê de quereres alcançar a produtividade e de estares a realizar determinada atividade.

 

3. Interioriza os benefícios do estado de fluxo

Pensa nos benefícios que o estado de fluxo te pode trazer e adquire a filosofia de que se continuares neste bom caminho vais ter boas recompensas pelo teu esforço, tão simples quanto isso!

 

4. Faz do teu estado de fluxo uma rotina

Não esperes que o estado de fluxo volte a aparecer, aquele pico da produtividade. Facilita o processo e torna-o parte da tua rotina, algo presente no teu dia-a-dia, de modo a que apareça com maior frequência.

Para finalizar, eis algumas dicas para te ajudar a alcançar este estado de consciência e máxima produtividade:

  • Pratica a concentração
  • Controla o estado de consciência
  • Adquire o sentimento de plenitude
  • Identifica a distorção da perceção de tempo
  • O facto de a atividade ser recompensadora para ti próprio é mais importante do que o resultado e o sucesso desta
  • Elimina o medo de falhar
  • Estabelece um equilíbrio entre as tuas competências e o desafio da atividade

 

No final do dia, o segredo é dar o melhor de nós próprios em todas as tarefas e ir além das nossas capacidades através de um estado de plenitude e consciência, quase tão idêntico como a felicidade – o estado de fluxo.