"Escolas com Internet a dois tempos: Lenta e parada", dizem professores

Luís Alves Vicente
Editor Inspiring Future
12 Dezembro 2018

A Associação Nacional de Professores de Informática (ANPRI) queixou-se através de uma carta aberta ao Ministério da Educação sobre a falta de condições informáticas nas escolas secundárias do país. A ANPRI focou-se na rapidez da internet dos equipamentos dos estabelecimentos de ensino, denunciando que esta "está a funcionar a dois tempos “lenta” ou “parada”, como avança o Expresso.

"Pretendemos saber se vai ser disponibilizado algum equipamento às escolas para que sejam criadas condições para que as Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC) - quer enquanto disciplina, quer como meio para a integração transversal nas várias áreas do saber - possam ser usadas condignamente por alunos e professores", é possível ler na mesma carta direcionada ao Ministério da Educação.

Entretanto, o Governo já anunciou "um reforço de 23 milhões de euros a ser aplicado entre 2019 e 2021, num programa intitulado "Iniciativa Portugal INCoDe.2030". O mesmo "pretende mobilizar os portugueses para construírem uma sociedade mais justa e mais atenta à crescente mudança tecnológica, fomentando mais inclusão no acesso ao conhecimento e na participação em redes de colaboração científica e tecnológica" e "tem também como objetivo alcançar maior visibilidade internacional, contribuindo para a abertura de novos mercados e atraindo novos talentos nestas áreas para Portugal"


DEIXA UM COMENTÁRIO